A VER


Calendário Interparoquial

sábado, 14 de março de 2020

PROPOSTA CELEBRAÇÃO III DOMINGO QUARESMA (Ano)

PARA UMA EXPERIÊNCIA DE ORAÇÃO DOMINICAL INDIVIDUAL (OU EM FAMÍLIA)
- um encontro pessoal com Jesus na oração - 

UMA PROPOSTA AOS CRISTÃOS DAS COMUNIDADES


Deste modo, aproveitaremos este tempo especial da quarentena forçada, como tempo favorável para uma Quaresma reforçada e, portanto, para uma Páscoa verdadeiramente de renascimento e de vida nova.

"Talvez a experiência deste mal comum nos revele a importância do bem comum, hoje tão esquecido e escarnecido. Desta emergência pode, de facto, extrair-se uma bela lição de solidariedade: “A tua vida é também a minha vida, e eu próprio, com as minhas forças, colaboro na construção do bem comum”.
Por isso mesmo, evitemos abrir brechas na barragem de contenção comum do coronavírus, com escolhas irresponsáveis, e obedeçamos às disposições restritivas, comportando-nos com cautela e responsabilidade, pensando cada um para si mesmo: “ao proteger-me, protejo os mais fracos, os mais expostos: idosos, adultos frágeis, crianças doentes”. As restrições, obrigações e recomendações práticas, que a Direção-Geral da Saúde, ou outras entidades do Estado, atentas ao bem comum, nos fazem, são mesmo para ser assumidas e levadas a sério. 
Não deixemos, porém, que a pandemia deste vírus nos arraste para as trevas do medo, de modo que o necessário distanciamento físico não nos afaste ainda mais dos outros, transformando o próximo, o irmão, o outro, em “inimigo” ou “concorrente” do mercado ou do super-mercado. Em vez do medo, esta pandemia desperte em todos nós o santo temor de Deus, isto é, o sentido da minha responsabilidade, pois tenho de responder diante de Deus pelo que faço da minha vida e da vida dos meus irmãos. "(P. Gonçalo)

É esse o sentido de qualquer cancelamento, mesmo com sacrifício pessoal e comunitário, de muitas iniciativas que fazem parte do programa habitual das nossas vidas e até do programa espiritual da Quaresma 

-------------------

Após o sinal da cruz e um momento de reconhecimento das faltas (exame de consciência)

1. ler o texto do Evangelho Dominical - Jo 4, 5-42
* Eis um boa ocasião para - se for esse o caso - agarrar na Bíblia (tirar assim o pó) e abrir no texto evangélico deste domingo.  
(para quem não tem muita prática, basta ir ao índice da Bíblia, procurar na área do Novo Testamento, João - ou Jo - e ir procurando nos números maiores - capítulos - o 4, e aí ler a partir dos números mais pequenos - versículos - 5 até 42.) *

2.  ouvir esta meditação: (seleccionar o texto a seguir e, com o rato, botão lado direito, fazer clik onde diz 'ir para...')

http://bit.ly/2wYPF1G

3. escutar este belo cântico sobre o tema:  (em cima do texto seguinte, com o rato, botão lado direito, fazer clik onde diz 'ir para...')

https://www.youtube.com/watch?v=yVBIE8HuWHs

4. Proclamar o Credo da fé (simbolo dos apóstolos):


Creio em Deus Pai, todo-poderoso, Criador do céu e da terra;
E em Jesus Cristo, um só seu Filho (seu único Filho), Nosso Senhor,
Que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu de Maria Virgem;
Padeceu sob o poder de Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado;
Desceu aos infernos, ressuscitou ao terceiro dia;
Subiu ao Céu, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso,
De onde há de vir a julgar os vivos e os mortos.
Creio no Espírito Santo,
Na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos,
Na remissão dos pecados,
Na ressurreição da carne,
Na vida eterna.

Amém.


5. Fazer as preces que se seguem respondendo 'ouvi-nos, Senhor'.

Reforça a tua Igreja. R/.
Ilumina o nosso papa Francisco. R/.
Consola o nosso bispo N. R/.
Reforça a nossa nação portuguesa, que está em provação. R/.
Cura os doentes. R/.
Consola e sustenta as famílias nas quais há doentes. R/.
Sê o apoio dos idosos que estão sós. R/.
Suscita a caridade especialmente para quem não tem ninguém. R/.
Faz-te presente junto dos reclusos. R/.
Guarda todos os povos na paz. R/.
Afasta toda a doença e desgraça. R/.
Socorre os pobres. R/.
Conforta os órfãos e as viúvas. R/.
Visita os agonizantes. R/.
Concede a paz aos defuntos. R/.


5. Rezar o Pai Nosso

6. Conclusão com a oração a Maria (do Papa Francisco)

Ó Maria, 

Tu resplandeces sempre no nosso caminho
como sinal de salvação e de esperança.
Confiamo-nos a Ti, Saúde dos Enfermos,
que junto da Cruz foste associada à dor de Jesus,
mantendo firme a tua fé.

Tu, Salvação do Povo de Deus,
sabes bem do que mais precisamos
e estamos seguros de que proverás
para que, tal como em Caná da Galileia,
possa voltar a alegria e a festa
depois deste momento de provação.

Ajuda-nos, Mãe do Divino Amor,
a conformar-nos com a vontade do Pai
e a fazer aquilo que Jesus nos disser,

Ele que tomou sobre Si os nossos sofrimentos
e carregou as nossas dores,
para nos conduzir, por meio da Cruz,
à glória da Ressurreição.
Ámen.


À vossa proteção nos acolhemos, 
Santa Mãe de Deus.
Não desprezeis as nossas súplicas, 
nós que estamos na provação,
e livrai-nos de todos os perigos, 
ó Virgem gloriosa e bendita!
----------


Bom e santo domingo para todos e cada um!









Sem comentários:

Enviar um comentário