DESTAQUE

SÃO BENTO VISITOU A SUA TERRA

No domingo de Pascoela e da Divina Misericórdia, São Bento desceu do seu altar, na Igreja Paroquial, e visitou todos os lugares da freguesia...

terça-feira, 4 de junho de 2019

CONCLUSÃO DO MÊS DE MAIO (Procissão e Oração com Maria)

No encontro de Maria e Isabel descobrem-se muito boas razões para caminhar com a Mãe de Jesus pelas ruas da vila de Mira de Aire: pôr-se a caminho, levar boas notícias (a começar pelo dom da vida), colocar-se ao serviço de quem precisa, alegrar-se juntos (e não sozinhos, como farão os egoísta e orgulhos), olhar mais longe do nosso umbigo, perceber o abraço de mães que exultam pelos seus filhos... 
E vai daí, centenas de  mirenses juntaram-se, no último dia de Maio - festa litúrgica da Visitação da Mãe de Jesus à Mãe de João Baptista - e concluíram assim, de maneira muito filial e bonita, o mês de Maria com uma 'procissão'. Percorreram-se algumas ruas, embelezadas com uma variedade de símbolos, todos eles com sinais de tributo à Mãe de Jesus, que ladearam o caminho até à Igreja Paroquial. Predominou a luz na escuridão e 'pequenas' imagens de Nª Srª de Fátima iam surgindo - como uma bela surpresa - junto à porta de várias casas.
Sublinhe-se o apoio inestimável dos Bombeiros de Mira de Aire, a airosa e bela participação de alguns membros da 'Matajovem', que se dispuseram a participar activamente e um bom grupo de crianças e adolescentes e jovens da catequese...Todos formaram uma agradável moldura humana que quis honrar Maria.
Também a comunidade de São Bento quis marcar a noite conclusiva de Maio com um 'Rosário Vivo' no Adro da Igreja. As crianças da catequese, guiadas pelas catequistas, rezaram e cantaram com todos os sãobentonenses que quiseram dedicar à Mãe do Céu um pouco desta noite. Na bruma da noite que se adentrava, as luzes de cada 'avé-maria' iam surgindo a rasgar a escuridão! 
Felizes acontecimentos que unem os filhos à mãe, formam assim uma família maior e de ligações profundas, das quais só esta Mãe é capaz.

SÃO BENTO










MIRA DE AIRE

















UMA FESTA - A PRIMEIRA COMUNHÃO - QUE... (em Mira de Aire)

É, dizemos nós, (e bem) 'uma festa que...se revela na alegria resplandecente, visível nos olhos e nos sorrisos das crianças'! É claro que é um 'acontecimento' muito esperado e, por isso, acompanhado por boa parte dos membros das famílias. É também uma celebração da qual todos cuidámos com bastante atenção, preparada - nas últimas semanas - com o melhor que soubemos. Privilegiámos a máxima de Santo Agostinho que 'cantar é rezar duas vezes' e os protagonistas a cantar foram as próprias crianças, com a ajuda preciosa da arte do Bruno Batista e do pai da pequena Rafaela. Mas, o essencial da preparação foram os três anos que - com as catequistas (e,diga-se, com um agradável 'back support' de boa parte dos pais e avós...) - serviram de aproximação ao dom precioso do «pão da eucaristia». A alegria 'estampada' no rosto dos filhos, a 'satisfação' visível nos pais e outros familiares...foram um bom testemunho de que é possível compreender que a Ascensão de Jesus nada nos roubou, antes nos deu uma presença bem marcante e permanente, na Eucaristia e nas expressões e atitudes que formos capazes de testemunhar. Como foi dito, da parte dos pais: 'também compreendemos que não basta estar alegres hoje, mas que precisamos de ir à frente deles...'! 
Foi assim a Festa da Eucaristia...agora continue-se a alimentar o dom para que ele dê trigo abundante e possa saciar a 'fome' de muitos que anseiam por felizes exemplos de perseverança e continuidade.