DESTAQUE

INFORMAÇÕES ÀS COMUNIDADES EM TEMPO DE 'NOVO' CONFINAMENTO- 14 Janeiro 2021

CAROS CRISTÃOS DAS PARÓQUIAS DE ALVADOS, MIRA DE AIRE E SÃO BENTO Reenviam-se as informações da Conferência Episcopal Portuguesa, acabadas d...

quarta-feira, 11 de março de 2015

ENCONTRO VICARIAL: 'FAMÍLIA E TRABALHO, equilíbrio (im)possível'?

ENCONTRO VICARIAL SOBRE A FAMÍLIA
com a participação de Dom António Marto, Bispo da Diocese de Leiria-Fátima

Cine-Teatro de Minde. Dia 6 de Março, à noite. A sala do anfiteatro encheu-se para este encontro, que apresentou as conclusões de uma reflexão temática proposta às paróquias da Vigararia de Porto de Mós. A temática versava sobre ‘a Família e o Trabalho… equilíbrio possível ou impossível’, fácil ou difícil?
Os representantes de várias paróquias apresentaram um resumo dessa reflexão realizada no âmbito de grupos paroquiais. Referiram-se as imensas dificuldades na harmonização e confronto entre a dimensão do trabalho e a vida familiar, mas também se referiram os desafios daí decorrentes, nomeadamente na necessidade da reorganização de tarefas em casa, na ausência forçada de um pai ou mãe por necessidade, a valorização da partilha de tarefas com os filhos… As respostas foram múltiplas e variadas, fruto das várias realidades e das condicionantes, legais e não só, que ‘hoje’ as questões do trabalho apresentam.
Sente-se a necessidade e um apoio mais efectivo, por parte das instâncias civis, à família, no sentido de haver uma repartição equitativa do tempo entre o trabalho e o ‘estar’ em família!
Dom António, na sua profunda e interpelante intervenção, referiu que também a Igreja vive preocupada com as dificuldades que as famílias atravessam, e são muitas, mas preferiu valorizar e insistir nas ‘belezas’ que existem e que são o sustentáculo e que também são muitas.

O encontro começou e terminou num clima de oração e num convívio saudável entre os presentes.



FESTA DO PAI NOSSO

Dia 7 e 8 de Março 2015, as comunidades de Mira de Aire e Alvados, rejubilaram e sorriram com os sorrisos genuínos das crianças do 1º ano da catequese. Tudo aconteceu na oração, na Eucaristia, e, por isso mesmo, se tornou mais intenso, mais belo e mais profundo. A companhia e a participação de muitos dos pais, como primeiras testemunhas e 'catequistas' dos seus filhos, deu um sentido mais enriquecedor à celebração. 
Os(as) catequistas prepararam com dignidade, empenho e criatividade este acontecimento, por isso ele foi ainda mais belo.
As comunidades ficam certamente mais fortalecidas e animadas na fé, perante a alegria que brota destas celebrações pois, na simplicidade do gesto - que é a entrega da oração do Pai Nosso - se percebe todo o amor do céu e o compromisso da terra, o amor de Deus Pai e a fraternidade de irmãos. 
FOI A FESTA DO PAI NOSSO

Em Mira de Aire - 7 Março








em Alvados - 8 Março