DESTAQUE

INFORMAÇÕES ÀS COMUNIDADES EM TEMPO DE 'NOVO' CONFINAMENTO- 14 Janeiro 2021

CAROS CRISTÃOS DAS PARÓQUIAS DE ALVADOS, MIRA DE AIRE E SÃO BENTO Reenviam-se as informações da Conferência Episcopal Portuguesa, acabadas d...

sábado, 5 de janeiro de 2019

EPIFANIA - Dia de Reis

Epifania, festa dos buscadores de Deus a caminho
Epifania, festa dos buscadores de Deus, dos que estão longe, que se puseram a caminho atrás de um seu profeta interior, atrás de palavras como as de Isaías: ergue a cabeça e vê. Dois verbos belíssimos, ergue, eleva os olhos, olha para o alto e à tua volta, abre as janelas de casa ao grande respiro do mundo. E olha, procura uma fissura, um espaço de céu, uma estrela polar, e de lá interpreta a vida, a partir de uma perspetiva elevada.
O Evangelho (Mateus 2, 1-12) narra a procura de Deus como uma viagem, ao ritmo da caravana, nos passos de uma pequena comunidade: caminham juntos, atentos às estrelas e atentos uns aos outros. Fixando o céu e os olhos de quem caminho ao lado, abrandando o passo segundo a medida do outro, de quem está mais fatigado.
Depois, o momento mais surpreendente: o caminho dos magos está cheio de erros: perdem a estrela, encontram a grande cidade em vez da pequena povoação; perguntam pelo menino a um assassino de meninos; procuram um palácio e encontram um casebre. Mas têm a infinita paciência de recomeçar. O nosso drama não é cair, mas rendermo-nos às quedas.
E eis que vêem o Menino nos braços da mãe, prostram-se e oferecem-lhe presentes. O presente mais precioso que os magos levam não é o ouro, mas a sua própria viagem. O presente impagável são os meses passados à procura, andar e andar atrás de um desejo mais forte que desertos e fadigas. Deus deseja que tenhamos desejo dele. Deus tem sede da nossa sede: o nosso presente maior.
Entraram, viram o Menino e a sua Mãe e adoraram-no. Adoram um menino. Lição misteriosa: não o homem da cruz nem o ressuscitado glorioso, não um homem sábio de palavras de luz nem um jovem na plenitude do vigor, simplesmente um menino. Não é só no Natal que Deus é como nós, não só é o Deus connosco, mas é um Deus pequeno entre nós. E dele não se pode ter medo, e de um menino que se ama não pode haver distância.
Informai-vos com cuidado sobre o Menino, e depois transmiti-mo, para que também eu vá adorá-lo. Herodes é o homicida de sonhos ainda embrulhados em faixas, está dentro de nós, é o cinismo, o desprezo que destroem sonhos e esperanças. Gostaria de resgatar aquelas palavras da profecia de morte com que foram proferidas e repeti-las ao amigo, ao teólogo, ao artista, ao poeta, ao cientista, ao homem de rua, a cada um: encontraste o Menino?
Peço-te, continua à procura, cuidadosamente, na história, nos livros, no coração das coisas, no Evangelho e nas pessoas; continua a procurar atentamente, fixando os abismos do céu e os abismos do coração, e depois conta-mo como se conta uma história de amor, para que também eu vá adorá-lo, com os meus sonhos resgatados de todos os Herodes da história e do coração.

EPIFANIA DO SENHOR


quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

FESTA SÃO SILVESTRE - Covão da Carvalha (Mira de Aire)

Este domingo, Epifania do Senhor, dia de Reis....o Covão da Carvalha organiza, convida e acolhe todos os que quiserem partilhar com a pequena aldeia a festa em honra do padroeiro, São Silvestre. Todos são bem-vindos. A 'pequena' aldeia tornar-se-á 'grande' com a presença dos visitantes.

quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

QUARENTÕES 1979-2019 (Q'79) - Vêm aí as Janeiras

A realização é já a 19.01.2019.
Mas começar com 'cultura histórica' será uma mais valia: 04.01.2019

Pelas 21,30 horas da próxima sexta feira no auditório do clube, vamos contar histórias e convivências das 25 Janeiras organizadas pelos quarentões de Mira de Aire, No final da Tertúlia vamos ensaiar as canções com todos os que quiserem participar e com os quarentões de 1979 - 2019. Entrada gratuita e de livre acesso a todos.



terça-feira, 1 de janeiro de 2019

P

Pode não parecer, mas o tempo vai 'voando' e já estamos no quinto domingo depois da Páscoa.

Embora a nossa vida cristã esteja 'limitada' no seu exercício comunitário a algumas ferramentas digitais e que têm proliferada em todas as comunidades, pelo mundo fora, e com uma 'criatividade' que surpreende...é evidente que as nossas semanas e dias têm sido cheiinhos de momentos e acontecimentos de fé. Só quem quis e quer afastar-se da vivência regular da sua fé é que inventou desculpas, que mais não serão do que alguma preguiça, apego ao sofá (agora um sofá de recosto direito, pois já pode cansar outro tipo...), e pouca convicçao e amor ao dom que nos foi confiado desde o nosso baptismo. É evidente que nos falta o ‘pão da Eucaristia’, do sentir que somos família que se encontra…e isso dá-nos o sabor agro de um vazio que esperamos possa ser preenchido logo que possível. Dito isto

vem aí outra semana repleta de motivos para celebrar, rezar, escutar, conversar, contemplar e agir (conforme as limitações que temos).

1.     Estamos às portas da Semana da Vida, que decorrerá de 10 a 17 de maio. O tema da semana está bem afinado por estes tempos que vivemos: a fragilidade humaniza a vida.

2.     Por estes dias (12 e 13) faremos também uma peregrinação do coração a Fátima. 

3.     no dia 15 celebraremos o Dia Internacional da Família.

4.     4.Continuamos a transmitir a celebração da Eucaristia, aos domingos, às 11.30

5.     Continuamos a rezar diariamente o Terço (na Igreja Paroquial de Mira de Aire). Esta semana vamos também envolver alguns membros das comunidades de Alvados e São Bento

 
É em família que vivemos e celebramos o domingo, dia do Senhor. 

Desde já damos algumas luzes para alguns destes acontecimentos de fé. Comecemos pela celebração deste domingo.

 

V DOMINGO PASCOA



LITURGIA FAMILIAR

A primeira coisa é preparar o ambiente e distribuir as tarefas pelos membros da família. colocar num espaço (mesa ou pequeno altar): vela acesa, cruz, imagem, nestes tempo a imagem de Nossa Senhora (talvez de Fátima)


SAUDAÇÃO PAI OU MÃE:

Unidos a Cristo, celebramos os louvores de Deus cuidando e oferecendo a nossa vida pelos outros. Na união das nossas vozes e dos nossos corações, nesta ‘igreja doméstica’ que é a nossa família, também se exprime a unidade de toda a Igreja, que tem Jesus Cristo como pedra angular. Celebramos com alegria o Domingo da Páscoa do Senhor: Em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo. Amen.

----------------------------------

PEDIMOS PERDÃO [cada membro da família é convidado a lavar os olhos] Esta água, com que lavamos os nossos olhos, nos ajude a reviver a graça do Batismo, que faz de nós geração eleita, sacerdócio santo, pedras vivas da Igreja de Jesus Cristo. FILHO/A: Senhor, abre os meus olhos para Ti, para que eu te reconheça como o Caminho a seguir! Cristo, abre os meus olhos para Ti, para que eu te reconheça como a Verdade que liberta! Senhor, abre os meus olhos para Ti, para que eu te reconheça como a Vida em abundância!

-----------------------------------

ACOLHEMOS A PALAVRA [Ver/ouvir a primeira parte do vídeo/audio disponíveis no Laboratório da fé; Quem não tem acesso aos meios digitais pode ler o texto em anexo]

----------------------------------------

LEITURA DO SANTO EVANGELHO SEGUNDO SÃO JOÃO [capítulo 14, versículos 1 a 12] Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Não se perturbe o vosso coração. Se acreditais em Deus, acreditai também em Mim. Em casa de meu Pai há muitas moradas; se assim não fosse, Eu vos teria dito que vou preparar-vos um lugar? Quando Eu for preparar-vos um lugar, virei novamente para vos levar comigo, para que, onde Eu estou, estejais vós também. Para onde Eu vou, conheceis o caminho». Disse-Lhe Tomé: «Senhor, não sabemos para onde vais: como podemos conhecer o caminho?». Respondeu-lhe Jesus: «Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vai ao Pai senão por Mim. Se Me conhecêsseis, conheceríeis também o meu Pai. Mas desde agora já O conheceis e já O vistes». Disse-Lhe Filipe: «Senhor, mostra-nos o Pai e isto nos basta». Respondeu-lhe Jesus: «Há tanto tempo que estou convosco e não Me conheces, Filipe? Quem Me vê, vê o Pai. Como podes tu dizer: ‘Mostra-nos o Pai’? Não acreditas que Eu estou no Pai e o Pai está em Mim? As palavras que Eu vos digo, não as digo por Mim próprio; mas é o Pai, permanecendo em Mim, que faz as obras. Acreditai-Me: Eu estou no Pai e o Pai está em Mim; acreditai ao menos pelas minhas obras. Em verdade, em verdade vos digo: quem acredita em Mim fará também as obras que Eu faço e fará obras ainda maiores, porque Eu vou para o Pai». [Ver/ouvir a segunda parte do vídeo/audio...]

----------------------------------------

PARTILHAMOS A PALAVRA

Por estes dias, o que mais ouvimos é que, enquanto não houver vacina, não poderemos voltar à normalidade. ‘Normal’ entende-se fazer o mesmo que antes da pandemia. Ávidos e absorvidos pela pressa do ‘normal’, parece que nos esquecemos: primeiro, esse normal nunca mais volta; segundo, reconhecemos um ‘mundo doente’, e queremos voltar ao mesmo, perder a oportunidade de renovação. Jesus Cristo, no evangelho, lembra que já conhecemos o caminho. Ainda estamos, como Filipe, à espera de uma solução mágica ou que outros façam o que nos compete para mudar de rumo em direção a Deus? Podemos assumir a nossa missão de ‘pedras vivas’ para construir uma nova ‘casa’, ao estilo de Jesus Cristo. A incerteza deste tempo, não nos retire a confiança: «não se perturbe o vosso coração». Hoje, abramos também a janela da compaixão e da misericórdia, Com esta pandemia, tomamos consciência de que somos todos frágeis, todos necessários, todos importantes, todos carecidos de Deus e todos carentes dos outros.

Somos ‘pedras vivas’, mesmo se as nossas estruturas estão de portas fechadas. O mistério e a vida da Igreja não se confinam ao seu espaço físico. Em casa, cada casal que se eleva o coração para Deus, cada família que se reúne em nome de Jesus Cristo, formam um ‘templo espiritual’, onde se manifesta a presença do Senhor.

--------------------------

PRECES

No início desta Semana da Vida, descobrimo-nos preciosos nas nossas fragilidades. Por Jesus Cristo, e pela mediação materna de Maria, confiemos a Deus, nosso Pai, as nossas preces, dizendo: Deus Pai, transforma o nosso coração!

 

> Pela Santa Igreja, edifício espiritual em construção: acolha o desafio à renovação, a partir de Cristo, seu único fundamento, sua pedra angular. Nós te pedimos: Deus Pai, transforma o nosso coração!

 

> Pelos diáconos, fiéis ao serviço da Palavra e dos pobres: sejam um sinal vivificante da Igreja, de modo que ninguém fique para trás. Nós te pedimos: Deus Pai, transforma o nosso coração!

 

> Pelos que andam perturbados, pelo medo e pela desconfiança, em relação ao futuro, por causa desta pandemia: ponham em Ti a sua confiança e em Jesus Cristo encontrem o Caminho, a Verdade e a Vida. Nós te pedimos: Deus Pai, transforma o nosso coração!

 

> Pela nossa família e todas as famílias cristãs: vivamos este tempo novo como oportunidade de renovação inadiável, para reativar o nosso sacerdócio batismal, por meio da oração, da catequese, da celebração e da partilha. Nós te pedimos: Deus Pai, transforma o nosso coração! >

 

[acrescenta a tua intenção].

 

Nós te pedimos: Deus Pai, transforma... Ó Maria, aurora do mundo novo, confiamos-te a causa da vida. Faz com que todos aqueles que creem no teu Filho saibam anunciar com desassombro e amor o Evangelho da vida. Amen.

 

COMPROMISSO

Vamos dispor a nossa agenda, de modo a acompanhar as celebrações dos dias doze e treze, em Fátima. Podemos fazer a ‘peregrinação do coração’ (www.fatima.pt). Depois, no dia 15, entre as 21h e as 21h30, para assinalar o Dia Internacional da Família, podemos participar na vigília de oração, unidos a todas as dioceses (através da Agência Ecclesia). Bendigamos o Senhor! TODOS: Graças a Deus!

-----------------------------------------------------------------------

 

(quem tiver uma viola – ou mesmo sem – pode cantar um cântico de alegria, aleluia)


PROPOSTAS PARA CELEBRAÇÃO EM FAMÍLIA - V DOMINGO PÁSCOA

Pode não parecer, mas o tempo vai 'voando' e já estamos no quinto domingo depois da Páscoa.

Embora a nossa vida cristã esteja 'limitada' no seu exercício comunitário a algumas ferramentas digitais e que têm proliferada em todas as comunidades, pelo mundo fora, e com uma 'criatividade' que surpreende...é evidente que as nossas semanas e dias têm sido cheiinhos de momentos e acontecimentos de fé. Só quem quis afastar-se da vivência regular da sua fé é que inventou desculpas - que mais não serão do que alguma preguiça, apego ao sofá (agora um sofá de recosto direito, pois já pode cansar outro tipo...), e pouca convicçao e amor ao dom que nos foi confiado  desde o nosso baptismo.

Então aí vem outra semana repleta de motivos para celebrar, rezar, escutar, conversar, contemplar e agir (conforme as limitações que temos).


1. Estamos às portas da Semana da Vida, que decorrerá de 10 a 17 de maio. O tema da semana está bem afinado por estes tempos que vivemos: 

a fragilidade humaniza a vida.
 

2. Por estes dias (12 e 13) faremos também uma peregrinação do coração a Fátima. 


3. no dia 15 celebraremos o Dia Internacional da Família.


4.Continuamos a transmitir a celebração da Eucaristia, aos domingos, às 11.30


5. Continuamos a rezar diariamente o Terço (na Igreja Paroquial de Mira de Aire). Esta semana vamos também envolver alguns membros das comunidades de Alvados e São Bento


 
É em família que vivemos e celebramos o domingo, dia do Senhor.

Desde já damos algumas luzes para alguns destes acontecimentos de fé. Comecemos pela celebração deste domingo