DESTAQUE

INFORMAÇÕES PAROQUIAIS - Retoma de celebrações e acções suspensas

RETOMAMOS O NOSSO CAMINHO COM A NORMALIDADE POSSÍVEL «Nesta hora de ação de graças a Deus, queremos também exprimir o nosso reconhecimento a...

sábado, 3 de março de 2018

III DOMINGO QAURESMA B


40 PENSAMENTOS QUARESMAIS - um cada dia (15) - sábado da segunda semana

03 MAR
Sábado da segunda semana



 Do Evangelho de Lucas:

«E, caindo em si, disse: ‘Quantos jornaleiros de meu pai têm pão em abundância, 
e eu aqui a morrer de fome! Levantar-me-ei: irei ter com meu pai e vou dizer-lhe: 
Pai, pequei contra o Céu e contra ti; já não sou digno de ser chamado teu filho; 
trata-me como um dos teus jornaleiros.’ E, levantando-se, foi ter com o pai. 
Quando ainda estava longe, o pai viu-o e, enchendo­-se de compaixão, 
correu a abraçar-se-Ihe ao pescoço e cobriu-o de beijos.» (15,17-20).




Quem não conhece a parábola?
entre crentes e não crentes a quase ninguém passa despercebido
este prodigioso texto relatado por Lucas,
sobre a misericórdia, sem medida, de Deus Pai
para com os filhos rebeldes que,
após o pecado, voltam à casa do pai.
E a festa fez-se. 
No perdão há sempre festa,
festa que acontece no coração e que se difunde como perfume
ao redor, para quantos queiram nela participar.
O que nos é pedido é o reconhecimento da verdade - o pecado -,
a coragem para decidir mudar - levantar-se, e pôr-se a caminho...
O resto deixemos a Deus, que Ele bem sabe o que há-de fazer! 

 Oração: 

Deus, Pai misericordioso,
para receber o teu abraço,
faz-me reconhecer que, estar longe de ti,
me torna vazio e 'cheio' de nada!
Dá-me a tua mão para eu me levantar,
reconhecer com humildade
o meu pecado de 'abandono' e ingratidão,
e leva-me a fazer o caminho de regresso
a Tua casa.
Sei que a tua 'única' fragilidade
é não ser capaz de não perdoar,
por isso acolhe-me, 
pois também sei que queres fazer festa comigo.
Isto te suplico por meio do teu Filho
que me ensinou esta parábola.

Amen.

sexta-feira, 2 de março de 2018

40 PENSAMENTOS QUARESMAIS - um cada dia (14) - sexta-feira da segunda semana


02 MAR
Sexta-feira da segunda semana


 Do Evangelho de Mateus: 
««Nunca lestes na Escritura: ‘A pedra rejeitada pelos construtores tornou-se a pedra angular; tudo isto veio do Senhor e é admirável aos nossos olhos’? Por isso vos digo: Ser-vos-á tirado o reino de Deus e dado a um povo que produza os seus frutos». Ao ouvirem as parábolas de Jesus, os príncipes dos sacerdotes e os fariseus compreenderam que falava deles e queriam prendê-l’O; mas tiveram medo do povo, que O considerava profeta.» (21,45-46).



A quaresma é uma estrada
Entrecortada
Por estações de serviço de paz e de perdão,
Uma avenida
Florida
De oração,
Uma praça
De graça
E contemplação.
A quaresma é uma escada,
Que do céu desce,
Trazendo até nós a mão de Deus,
E ao céu se eleva,
Levando até Deus a nossa prece.
A quaresma é um caminho
Direitinho
Ao coração.
É preciso limpá-lo
De todo o lixo acumulado.
É preciso entregá-lo a Deus,
Limpo e cultivado.
Senhor desta estrada deserta,
Que vai de Jerusalém a Gaza,
Conduz os meus passos
Até ao limiar da tua casa.
[D. António Couto]

 Oração: 
Oh Senhor!
Quantas vezes tenho sido lesto e cruel nos julgamentos
e muito parco no reconhecimento dos males que cometo!
Facilmente deixo crescer ervas daninhas 
que tornam o meu coração 'duro',
perito na rejeição dos outros,
incapaz de sentir bondade e abertura à Vossa presença!
Dobrai a minha altivez
e abri meus olhos para 'ver'
que sois a pedra angular da minha vida.
Amen!

quinta-feira, 1 de março de 2018

COLHEITA DE SANGUE - Cripta Igreja de Mira de Aire

DIVULGA E CONVIDA 
9 de Março, das 16h às 20h


40 PENSAMENTOS QUARESMAIS - um cada dia (13) - quinta-feira da segunda semana

01 MAR
Quinta-feira da segunda semana


 Do Livro de Jeremias: 
«Bendito o homem que confia no Senhor e põe no Senhor a sua esperança. É como a árvore plantada à beira da água, que estende as raízes para a corrente: nada tem a temer quando vem o calor e a sua folhagem mantém-se sempre verde; em ano de estiagem não se inquieta e não deixa de produzir os seus frutos. O coração é o que há de mais astucioso e incorrigível. Quem o pode entender? Posso Eu, que sou o Senhor: penetro os corações, sondo os mais íntimos sentimentos, para retribuir a cada um segundo o seu caminho, conforme o fruto das suas obras».». (17,8-10).



Todos somos passiveis de erro
Mas... Deitar as responsabilidades dos nossos erros nos outros
É simplesmente tentar mascarar
Um problema que para sempre irá nos atormentar
Lembrem-se: Admitir o erro não é sinal de fraqueza
E sim um ato de coragem e de muita nobreza.. (Artur Machado)
Não é nada bom 'deixar andar', como se nada incomodasse, quando se vê tanto descalabro causado por corações 'duros como pedra', cheios de orgulho e vaidade!
Também não é nada bom fechar-se em si próprios e 'amarrar-se' às certezas de nada, daquelas que hoje são e amanhã já não. A volatilidade do tempo odierno implica, da parte do crente em Deus, um espírito confiante, que procura 'certezas' num amor que se entrega, num amor que vale pela fidelidade na cruz. Cada um deve sentir responsabilidade nos males que comete, para também ser destinatário e colher frutos dos bens que realiza. 

 Oração: 

Deus de infinita bondade,
guardai-me dum coração perverso,
protegei-me da astúcia do mal,
livrai-me de confiar apenas e só em mim.
Conduzi-me por caminhos rectos,
com obras de amor fraterno
para que possa alcançar frutos abundantes
de paz e de alegria.
Por Jesus, Vosso Filho,
na unidade do Espírito Santo

Amen!

quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

40 PENSAMENTOS QUARESMAIS - um cada dia (12) - quarta-feira-feira da segunda semana


28 FEV
Quarta-feira da segunda semana


 Do Evangelho de Mateus: 
««Sabeis que os chefes das nações exercem domínio sobre elas e os grandes fazem sentir sobre elas o seu poder. Não deve ser assim entre vós. Quem entre vós quiser tornar-se grande seja vosso servo e quem entre vós quiser ser o primeiro seja vosso escravo. Será como o Filho do homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a vida pela redenção dos homens». (20,26-28).
Fomos feitos para andarmos de mãos dadas, porque cada uma das nossas mãos se entrelaça bem melhor na vida de cada um. As nossas mãos são para se doar ao outro. As nossas mãos são para chegar até ao outro. As nossas mãos servem para agigantar as nossas vidas.
Fomos feitos para andarmos de mãos dadas, porque só assim conseguimos mergulhar nas nossas vidas. Fomos feitos para andarmos de mãos dadas, porque no final não nos interessa a nossa autossuficiência, mas a certeza de que a nossa vivência foi dádiva permanente para o outro. Fomos feitos para andarmos de mãos dadas, para que nunca desistamos de qualquer vida. Fomos feitos para andarmos de mãos dadas, para sentirmos bem de perto a vida que acontece em cada um de nós. Fomos feitos para andarmos de mãos dadas para que a nossa união seja a nossa maior paixão. Fomos feitos para andarmos de mãos dadas para que sejamos levantados em todas as nossas quedas. Fomos feitos para andarmos de mãos dadas para que os desertos sejam vencidos com a travessia do nosso amor e da nossa entrega. Fomos feitos para andarmos de mãos dadas para que consigamos suportar todas as nossas feridas. Fomos feitos para andarmos de mãos dadas como manifestação de um amor alicerçado no respeito e na confiança.
É de mãos dadas que se ganha o mundo.
É de mãos dadas que se conquista a humildade.
É de mãos dadas que se chega a todos os nossos cantos e recantos.
É de mãos dadas que se caminha para uma nova vida.
É de mãos dadas que se caminha de esperanças e sobre a esperança.
Fomos feitos para andarmos de mão dadas, por isso não as guardemos nos bolsos. Fomos feitos para andarmos de mãos dadas, porque só assim nascerá, em nós, a certeza de que “é muito mais aquilo que nos une, do que aquilo que nos separa”.
Há mais de dois mil anos atrás houve um simples homem a precisar de andar de mãos dadas com o mundo e acabou por ser crucificado. Não deixemos que mais homens e mulheres acabem “crucificados” pelo mundo, por não terem quem lhes mostre e quem lhes dê a oportunidade de perceber que a vida só ganha sentido quando estamos de mãos dadas uns com os outros. (Emanuel Dias)

 Oração: 

Ó Jesus,
Na minha vida há tempos de solidão e de amargura,
de teimosia e de insensatez.
Em vez da solidão ensina-me a ser solidário,
a dar as mãos e o coração por amor.
E permite-me descobrir que é no serviço,
humilde e sincero,
que está a 'grandeza' da minha vida.
Isto te suplico em união com Deus Pai e
com a luz do Espírito Santo.
Amen!







terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

40 PENSAMENTOS QUARESMAIS - um cada dia (11) - terça-feira-feira da segunda semana

27 FEV
Terça-feira da segunda semana


 Do Livro de Isaías: 
«Lavai-vos, purificai-vos, afastai dos meus olhos a malícia das vossas acções, deixai de praticar o mal e aprendei a fazer o bem. Respeitai o direito, protegei o oprimido, fazei justiça ao órfão, defendei a causa da viúva. Vinde então para discutirmos as nossas razões, — diz o Senhor. Ainda que os vossos pecados sejam como o escarlate, ficarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como a púrpura, ficarão brancos como a lã.». (1,16-18).
É preciso ter a coragem de rejeitar tudo o que nos põe fora do caminho, os falsos valores que nos enganam atraindo de forma subtil o nosso egoísmo. Em vez disso, devemos confiar no Senhor, na sua bondade e no seu projeto de amor por cada um de nós. Penitência, sim, mas não tristeza ou luto.  Estes dias são de compromisso alegre e sério para nos despojarmos do nosso egoísmo, do nosso homem velho, e renovarmo-nos segundo a graça do nosso Batismo. Só Deus nos pode dar a verdadeira felicidade: é inútil perdermos o nosso tempo a procurá-la noutros lugares, nas riquezas, nos prazeres, no poder, na carreira… O reino de Deus é a realização de todas as nossas aspirações porque é, ao mesmo tempo, salvação do homem e glória de Deus.

 Oração: 

Senhor, Pai de misericórdia,
ensinai-me o que significa lavar-se dos pecados.
Libertai-me do que me amarra 
a teimosia de manter o 'escarlate' do mal cometido
em vez da brancura do vossa bondade infinita.
Dai-me a confiança plena 
numa vida nova, 
que só a conversão me pode dar.
Isto peço por meio do Teu Filho e 
na unidade do Espírito Santo.
Amen!

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

40 PENSAMENTOS QUARESMAIS - um cada dia (10) - Segunda-feira da segunda semana


26 FEV
Segunda-Feira da segunda semana Quaresma

 Do Evangelho de Lucas: 
«Sede misericordiosos como o vosso Pai é misericordioso. Não julgueis e não sereis julgados; não condeneis e não sereis condenados; perdoai e sereis perdoados. Dai e ser-vos-é dado: uma boa medida, cheia, recalcada, transbordante será lançada no vosso regaço. A medida que usardes com os outros será usada convosco.» (6,36-38).
«Dois amigos discutem animadamente: “Para ti, existe uma vida após a morte?”. O outro concede-se uma longa pausa para reflexão e depois replica: “E para ti, existe uma vida antes da morte?”» 
Há pessoas que, para além de não acreditarem numa vida depois da morte, também não conseguem vivê-la antes da morte.
Esta é uma experiência bem mais comum do que parece. Muitas pessoas queimam a sua vida terrena como se fosse palha, dissipando-a no vazio, na insensatez, na inércia, nas experiências inovadoras sem qualquer regra...: mais que viver, existem quase como se fossem apenas uma rocha ou um vegetal manipulados por 'robôts' de carne e osso!
A Quaresma será tempo de vida antes da morte ou de vida após a morte?
Nas palavras do evangelho prevalece a vida 'eterna', antes e depois, sem tempo...ou melhor, a vida coincide com a alegria do perdão após o pecado cometido e o arrependimento ou através do perdão oferecido!
A única medida é a abundância de uma consciência tranquila e da paz interior. Deus é sempre pródigo nos frutos para quem semeia...


 Oração: 

Deus, nosso Pai,
cujo nome coincide com Misericórdia
e que nunca abandonais o pecador que se arrepende 
e volta para Vós.
Concedei-me um coração semelhante ao vosso,

capaz de perdoar sem recompensa
e de pedir perdão com humildade e confiança.
Isto peço por Vosso Filho, na comunhão do Espírito Santo.
Ámen.







domingo, 25 de fevereiro de 2018

O dom do PERDÃO - Festa da Primeira Confissão (Mira de Aire)

Aconteceu Festa. Uma Festa com contornos diferentes das festas 'habituais', mas igualmente saborosa, muito mais do coração do que de iguarias (embora estas também tenham sido um bom complemento), condimentada com o Amor misericordioso de Deus Pai. Foi no dia 25 de Fevereiro, pelas 15h,  que um grupo de crianças do 2º ano da Catequese de Mira de Aire, fez a sua Primeira Confissão. Na companhia dos pais, avós, irmãos e demais familiares e amigos... tudo teve sabor a alegria e tudo foi envolvido pelos vários gestos, protagonizados pelas crianças, pelas catequistas e alguns pais. Tudo se desenrolou - já na Cripta da Igreja - com a simples e singela encenação do episódio de Zaqueu e um tempo de convivência entre todos. 
















Uma 'PALAVRA' em cheio - Festa da Palavra (4º ano)

Numa coincidência feliz - com a palavra ESCUTAR a presidir a este domingo da Transfiguração, em que se é interpelados pela voz de Deus 'Este é o meu Filho muito amado: Escutai-O' - realizou-se, na âmbito da catequese, a 'Festa da Palavra ou da Bíblia'. Palavra a ser escutada e vivida. As crianças do 4º ano receberam das mãos dos pais, dos catequistas ou dos padrinhos, a Bíblia, como uma bússola que deve guiar pelo trilho certo toda a vida. Nos dias 24 (Sábado) em Mira de Aire e 25 em Alvados e São Bento, numa bela celebração, bem 'alinhavada' e cuidada pelas catequistas, a comunidade reuniu-se na Eucaristia e exultou com esta significativa entrega. Este simbolismo, acompanhado por vários gestos, é uma 'marca' que deixa memória e isso torna muito mais feliz toda a paróquia. Em ano de centenário da nossa Diocese de Leiria-Fátima, assumem particular relevo este sentido da 'Festa'. 
EM MIRA DE AIRE





EM ALVADOS







EM SÃO BENTO






40 PENSAMENTOS QUARESMAIS - um cada dia - segundo domingo quaresma

25 FEV
Segundo Domingo da Quaresma

 Do Evangelho de Marcos: 
«Pedro tomou a palavra e disse a Jesus:
«Mestre, como é bom estarmos aqui!
Façamos três tendas:
uma para Ti, outra para Moisés, outra para Elias».
Não sabia o que dizia, pois estavam atemorizados.
Veio então uma nuvem que os cobriu com a sua sombra
e da nuvem fez-se ouvir uma voz:
«Este é o meu Filho muito amado: escutai-O».
De repente, olhando em redor,
não viram mais ninguém,
a não ser Jesus, sozinho com eles." (9,4-8).
Era bom era... quietinhos, na paz, fora do reboliço, até disponíveis para a Escuta! Foi necessário retomar o caminho quotidiano. Será preciso que atravessem a noite do Gólgota, depois os seus próprios sofrimentos e a sua própria morte. Jesus não veio tirar-nos da nossa condição humana com uma varinha mágica. Mas Ele vem juntar-se a nós nos nossos caminhos pedregosos, dando-nos o seu Espírito para que nos tornemos capazes de O escutar, no mais íntimo de nós mesmos. Então a sua Palavra pode enraizar-se cada vez mais profundamente em nós, como uma semente de vida. Não a percebemos sempre… mas ela rebentará na plenitude da luz, na Ressurreição com Jesus.


 Oração: 
Senhor, Criador e Redentor,
a vossa Palavra é luz para os meus caminhos
e dá-me a certeza do amor fiel até ao fim.
Peço-te, sim, a luz para me guiar,
mas também a fortaleza para enfrentar
as dificuldades da vida presente
e as que hão-de vir.
Ainda que rodeado de momentos de escuridão,
suplico a Vossa presença reconfortante.
Por Jesus Vosso Filho
Ámen.