DESTAQUE

INFORMAÇÕES ÀS COMUNIDADES EM TEMPO DE 'NOVO' CONFINAMENTO- 14 Janeiro 2021

CAROS CRISTÃOS DAS PARÓQUIAS DE ALVADOS, MIRA DE AIRE E SÃO BENTO Reenviam-se as informações da Conferência Episcopal Portuguesa, acabadas d...

sábado, 29 de dezembro de 2018

SAGRADA FAMÍLIA - texto de reflexão


SAGRADA FAMÍLIA - Ano C

Sentimentos… Falar apenas com o olhar!
Sentimentos… Tocar com uma palavra!
Sentimentos… Escutar o pulsar do coração com um abraço!
Este sentir é muito mais do que uma reação química…
é o descobrir o Amor Verdadeiro que une e que fortalece uma Família Cristã.
Não é o Amor entre dois Seres humanos…
é o Amor entre o Pai e o Filho ou a Filha… entre a Mãe e a Filha ou o Filho!
 Ser Família é Ser Missão a cada segundo do dia e nunca baixar os braços!
Cada um de nós tem uma Mãe…  (que sabe onde está a Esperança, sempre.)
«… firmou sobre eles a autoridade da mãe.»
Aquela que ama incondicionalmente, que teimosamente quer estar presente em tudo,
que acha que tem sempre razão, pois o tal sexto sentido feminino faz dela um Ser quase sobrenatural!
Cada um de nós tem um Pai… (que nos mostra a Esperança, sempre.)
«Quem honra o pai encontrará alegria nos seus filhos e será atendido na sua oração.»
Aquele que faz de tudo para que o sorriso na face da sua família seja constante,
carrega nos ombros a casa, como um caracol, só que abriga muito mais do que ele próprio,
aliás dorme ao relento, se for necessário, para que a família esteja protegida e segura, quente e feliz!
Cada um de nós é Filho… (que é a Esperança, sempre.)
«Filhos, obedecei em tudo a vossos pais, porque isto agrada ao Senhor.»
Aqueles e Aquelas que estão sempre com pressa: querem crescer para serem independentes,
passam na casa dos pais, mas “têm que ir embora já, porque ainda não trataram daquele problema”,
e conquistam o coração do pai e da mãe com aquele sorriso rápido e aquela promessa:
“Amanhã, venho almoçar e terei mais tempo…”
Hoje, a Liturgia da Sagrada Família vem mostrar-nos o quanto é árduo Ser Família…
Ser Pai que procura o Filho, desesperadamente:
«Quando viram Jesus, seus pais ficaram admirados.»
Ser Mãe que permanece calada, perante a dor:
«Sua Mãe guardava todos estes acontecimentos em seu coração.»
Ser Filho que tem uma Missão maior:
«Não sabíeis que Eu devia estar na casa de meu Pai?»
 Este globo, esta bola gigante, que habitamos confunde-nos e
mostra-nos um caminho que não é semelhante ao da Família de Nazaré. MAS…
Este Ser Família, que Os fez amarem-se incondicionalmente, fez de Cada Um Deles
(José o Pai Adotivo de Jesus; Maria a Mãe do Messias; Emanuel o Menino Deus.)
um porto Seguro e Firme para o outro, onde a Escuta da Palavra de Deus os unia e os abençoava!
O projeto de Deus não era um sonho…  (hoje, se aceitarmos a vontade de Deus, é a tua e a minha realidade.)
foi concretizado num Carpinteiro, numa Menina Moça e num homem que cresceu obediente aos seus pais.
 «Felizes os que esperam no Senhor e seguem os seus caminhos.»
Aqueles que aceitam a Missão de Ser Família abandonam-se a si mesmos para que o outro cresça!
Mesmo quando não conseguem entender alguns gestos, oferecem Amor!
Na falta da troca de Palavras, vão ao encontro do outro e beijam!
E… no erro, na falta de carinho, revestem o olhar com ternura e pedem: “Perdoa a minha ofensa…”
Ser Pai, Ser Mãe e Ser Filho é não ter rosto, é ter cada qual a sua vida entrelaçada no outro…
Não há função concreta para cada um deles, nem há solidão, nem dor que não seja superada…
Todos são Sentimento profundo e todos são um Só…  Numa Só Família!

Liliana Dinis

SAGRADA FAMÍLIA 2018


UM TESTE NATALÍCIO. ALINHAS?


quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

NATAL EM MIRA DE AIRE - é mais que um dia....

O Natal cristão começa na noite, continua no dia, prolonga-se nos oito dias seguintes (oitava de Natal) e depois... 'é quando o ser humano quiser'!
Em MIRA DE AIRE exprime-se este feliz acontecimento com um júbilo e dinamismos muitos específicos e próprios dos mirenses. 
Tendo sempre presente que todos devemos ser protagonistas vivos e participantes  deste 'mistério do amor de Deus' na Encarnação de Jesus, em Belém, em Mira de Aire quem nos 'guia' aqui são os Quarentões, este ano os nascidos em 1978.
Desde o acender do 'fogo', à aldeia de Natal, à Exposição da 'arte natalícia' feita à mão (na Igreja Velha), à celebração jubilosa da  Missa 'in Galli Cantu' (do galo), à pirotécnia, às filhoses e café da avó, até aos leilões que se sucedem até dia 1 de Janeiro do novo ano, ao embelezamento 'sempre tão original' da Igreja, aos 'pais natais' que deliciam as crianças mirenses e a outros sinais festivos....tudo é 'coroado' com a devoção marcante à padroeira, Nossa Senhora do Amparo, nas várias expressões que lhe são tributadas, especialmente com a procissão natalícia.
No Natal a Festa grande é do Filho, da vida que nasce... É Ele o centro. Mas aqui sente-se que atrás dum Filho Único e Salvador há sempre uma Grande Mãe.












segunda-feira, 24 de dezembro de 2018

CANTE-SE A ALEGRIA BELA DO NATAL

Nas expressões da protagonista, na voz, nas imagens... no ser criança...está o melhor modo de dizer 'Natal' e de comunicar a grandeza do 'mistério', do qual alguém dizia perante a interrogação: "o que é? que acontecimento? Não sei 'desvendar' a sua grandeza, nem eu nem a minha família"! É maior que nós, mas é para nós e por nós!
Basta de palavras...escute-se!
FELIZ NATAL A TODOS E A CADA UM.