segunda-feira, 30 de março de 2020

DOMINGO DE RAMOS: PROPOSTA A NÃO PERDER (na nossa casa, em família, ou até sózinhos)

UM DOMINGO DE RAMOS 'DIFERENTE'
mas sempre domingo da Paixão
----------------------------------------------------
Caros irmãos e irmãos...
*Aproximamo-nos do Domingo de Ramos. Nas nossas comunidades sempre tem sido, desde que me recordo, um dia muito vivido e sentido...onde a primazia (o lugar primeiro) é reservado à Cruz, bem florida, sinal do seu valor quando sinal do amor que dá a vida pela vida! Relevo as procissões nas várias comunidades, normalmente preparadas com empenho e encanto (uma bela procissão com o povo em Mira de Aire que junta centenas e centenas - com todo o encanto e alegria da participação massiva das crianças e adolescentes da catequese, 'comandados pelos jovens do 10º ano, com a representação da Paixão e o embelezamento da Igreja e adro pelos Quarentões -; na paróquia de Alvados (em que, além da procissão, avia-se a conclusão do 'Cantar das Almas', cuja tradição se perde por muitos anos atrás e se mantém ainda hoje pela mão de alguns jovens alvadenses); em São Bento (onde até há bem pouco tempo ainda se procurava representar a entrada de Jesus com um 'jumentinho', como bom imitadores do Mestre humilde)...
*Este ano será 'diferente, porém com o mesmo sentido'. Não nos reunimos todos, pois sabemos que 'ficar em casa é salvar vidas'. Ficamos, por isso, nas nossas casas e propõe-se uma celebração (que indicarei a seu tempo) em família e um gesto bem simbólico (ao alcance de todos e de cada um), como se ali estivesse toda a comunidade, todos os familiares que estão perto ou longe, todos os habitantes da nossa terra...
* A proposta deste gesto simbólico já tem surgido por aí em várias redes sociais e, por ser relativamente fácil de realizar, parece-nos um modo muito bonito de assinalar e celebrar este Domingo e também toda a semana santa até à Páscoa (pelo estado da situação vamos viver a Páscoa entre nós, na própria casa).
A proposta é: no próximo Domingo, Domingo de Ramos, cada família coloca uma cruz - se porventura, creio que não, alguém não tiver uma cruz poderá colocar o terço ou a Bíblia, com os cuidados necessários se for colocado no exterior - na porta de nossa casa (varanda, portão ou outro sítio visível), que aí permanecerá toda a Semana Santa. No Domingo de Páscoa enfeitamos essa cruz com flores, assinalando, desta forma, a alegria da Ressurreição de Cristo. atenção: este ano a proposta é que no dia de Ramos se coloque apenas a cruz, sem flores, para que no domingo essa cruz se torne bela como sinal da vitória de Jesus crucificado, da alegria sobre a tristeza, da vida sobre a morte,da união sobre a divisão, do encontro sobre o individualismo... Os sinais falam-nos sem palavras.
* Quem quiser poderá tirar foto e partilhar como comentário nesta publicação (no facebook). Mais fácil é enviar para: pluis.ferreira@gmail.com. Tirar uma no domingo de Ramos e outra na Páscoa.  Podemos, quem sabem, partilhar depois a beleza da nossa arte perante o mistério e a alegria pascal. Alinham? Não é de todo o mais importante, mas tudo tem sentido se for para nossa edificação e ânimo! 
* Peço-vos que partilhem esta proposta - alguns catequistas e outros já estão a fazer - para chegarmos ao maior número de pessoas. Como há pessoas que não têm redes sociais e, neste momento, não é possível chegar a todos, peço o favor de divulgarem junto delas esta iniciativa.

Hoje é segunda-feira...podem começar a trabalhar (quem tiver filhos, fazer com eles, usando a vossa e a criatividade de todos...). 
Vamos viver Domingo de Ramos com a mesma intensidade - não podemos deixar perder a alegria e a intensidade deste dia -  e unidos pelos laços da fé e da amizade? Aguardamos os ecos e os benefícios desta Páscoa. 

Entretanto vamos acertando pormenores.

Um abraço 
PLuis

1 comentário: