DESTAQUE

INFORMAÇÕES PAROQUIAIS - Retoma de celebrações e acções suspensas

RETOMAMOS O NOSSO CAMINHO COM A NORMALIDADE POSSÍVEL «Nesta hora de ação de graças a Deus, queremos também exprimir o nosso reconhecimento a...

sábado, 2 de outubro de 2021

A PARTIR DA PALAVRA (XXVII Domingo Comum B)

 

XXVII TEMPO COMUM: «Abraçando-as…» - Ano B

“Os abraços foram feitos para expressar o que as palavras deixam a desejar!”

 As palavras ferem… o abraço cura!

As palavras enaltecem… o abraço aperfeiçoa o louvor!
Somos humanos e precisamos do toque.
Saber tocar, saber acolher e saber amar ao jeito de uma criança
é encontrar a felicidade para todo sempre.
Ser mulher de alguém e ser homem de outro alguém,
seria tão mais fácil se amássemos como Deus nos ama: sem cobranças, sem repúdios!

 

Deus, nosso Pai
que nos criaste à Tua imagem e semelhança, para sermos felizes.
Para que não haja abandono…
Para que haja sempre o Amor verdadeiro a pairar sobre a terra…
Ajuda-nos a ver o outro como um Ser igual a Ti.
Que a semente do Teu Amor cresça no nosso coração
para que o fruto da Santidade seja abundante.
Para que o mundo seja povoado por corações nobres, como os das crianças.

 

Hoje, a liturgia de 27º Domingo do Tempo, do Ano B,
prepara-nos para o Sacramento do Matrimónio.
Jesus, o Mestre, não quer a dureza do nosso coração.
Quer a vitória do Amor sobre qualquer facto, qualquer obstáculo, qualquer dúvida!
Então, dá-nos o exemplo do ser mais puro que habita na terra: As crianças!
O Messias diz:
«Quem não acolher o reino de Deus como uma criança, não entrará nele»
Segundo o relato do Evangelho fala com gestos muito concretos:
«E, abraçando-as, começou a abençoá-las, impondo as mãos sobre elas.»
Tudo para nos ensinar que:
«Não separe o homem o que Deus uniu»

 

A actualidade precisa urgentemente de apostar em gestos de União, Perdão, Oração e Amor.
O Novo Testamento, escrito há mais de 2000 anos, vem dar indicações muito concretas
sobre como devemos viver como homem Cristão e mulher Cristã.
Assumir a nossa condição de Baptizado Cristão é caminhar para a salvação.

 

Quando a palavra divórcio faz parte do nosso dia-a-dia, surgem dúvidas:
Onde está a palavra Felicidade? E onde está o Amor?
Infelizmente, o seculo XXI ensina-nos a desistirmos rapidamente de amar…

 

Se todos conseguíssemos ver com os olhos de uma criança…
agir como as crianças… falar como as crianças… sentir como as crianças…
ser adulto com o coração de criança…
terminaria a maldade, a falta de carinho, a discórdia, o ódio!

 

Eis o segredo: ser eternamente criança!
Sem dúvida, são estes seres pequeninos que nos ensinam a amar!

 

Abre o teu coração ao amor e liberta o teu Eu remoto…
Serás criança outra vez!
Irradiarás AMOR…


Liliana Dinis

Sem comentários:

Enviar um comentário