A VER


Calendário Interparoquial

domingo, 27 de maio de 2018

UMA SERENATA À MÃE DO SENHOR

Neste sábado, dia 26, a Igreja de Mira de Aire enchei-se de 'amigos', filhos de Maria, Mãe do Céu. Muitos para cantar e muitos para escutar as 'maravilhas' harmónicas e musicais, numa diversidade que faz entender como se pode fazer comunhão e unir o que é diferente. Na solenidade da Santissima Trindade, que neste domingo se celebra, este foi mais um sinal claro  de que é possível (e belo) congregar num único objectivo o que é tão diferente . A Mãe de Deus fica certamente feliz e cantará 'Magnificat', vendo estes gestos de louvor.

https://www.youtube.com/watch?v=IEe76FQd0o0&t=205s





terça-feira, 22 de maio de 2018

A FESTA DA PRIMEIRA COMUNHÃO

Não há maneira de 'passar ao lado' deste acontecimento na vida cristã. Cada criança - e os seus pais, com todos familiares e amigos - sente esta etapa da vida cristã como uma autêntica festa da fé! É bom que assim seja, com todos os sinais de beleza, 'comunhão' familiar, convivio....sempre a partir do sacramento que se celebra com alegria e seriedade. O encontro com Cristo, vivido pelas crianças, na primeira vez que recebem 'sacramentalmente' o Corpo de Jesus, no pão e no vinho, em família cristã, desperta um sentido de profunda gratidão. Aquele que dá a sua vida também sussurra - fortemente - ao coração: estarei sempre contigo!
Foram celebrações intensas, bem vividas, com a dignidade que elas merecem. Felizes as crianças da Primeira Comunhão e que Cristo continue a ser o seu 'alimento' na fé, com o apoio incondicional, dos pais, catequistas e todos os que se cruzam nas suas vidas!

https://youtu.be/2VZnmG6PMc8



EM MIRA DE AIRE - 13 de Maio 2018









EM ALVADOS - 20 de Maio 2018





EM SÃO BENTO - 20 de Maio 2018












segunda-feira, 21 de maio de 2018

Prepara-se O CORPO DE DEUS em MIRA DE AIRE

Com a 'marca' dos Quarentões, este ano de 78, a preparação da solenidade do Corpo de Deus já mexe. Eles convidam e desejam a participação de todos, e nesta fase - nos dias que antecedem o dia 31 - a colaboração dos 'jardins', na pessoas das (os) seus(suas) donas(os). As flores são parte integrante e fundamental. Se todos colaboraram também este ano se poderá fazer das pedras - à saída da igreja - um jardim, por onde passará Cristo na Eucaristia. E quem tiver arte e engenho, aproxime-se, para ajudar a compor o 'tapete' de alegria.

UMA 'SABEDORIA' QUE NOS FAZ FELIZES - Festa das Bem-Aventuranças

Foi neste Sábado, dia 19 de Maio 2018, que um bom e animado grupo da catequese do 7º ano, de Mira de Aire, partilharam e viveram com a comunidade reunida, a Festa das Bem-Aventuranças. Mais uma etapa na caminhada da sua formação cristã. A 'felicidade' proposta é um caminho a percorrer, exigente mas seguro, com Cristo ao 'leme' da barca da nossa vida.







terça-feira, 15 de maio de 2018

EVENTOS NO CENTENÁRIO DA RESTAURAÇÃO DA DIOCESE DE LEIRIA-FÁTIMA (2)

Cinema 'Família'
mais informações e reserva 'entradas' (a entrada é gratuita, mas devem ser feitas as reservas):

O Departamento da Pastoral Familiar vai levar a efeito, no contexto da Festa da Fé, um Ciclo de Cinema sobre a Família.
São 4 filmes que irão ser projetados no Teatro Miguel Franco, Mercado de Sant'Ana, Leiria.
A anteceder a visualização de cada um dos filmes, um casal fará uma breve apresentação, em jeito de testemunho, do tema em questão.
As entradas são gratuitos. No entanto, para efeitos de segurança e controle, vão ser emitidos bilhetes, entregues à entrada.
Quem quiser reservar lugar (pessoa, família, grupo, movimento, paróquia, etc), poderá fazê-lo por email (pastoralfamiliarleiria@gmail.com) ou através do preenchimento do formulário online ( https://goo.gl/forms/mcrNIjkaKBHbXlkG2 ), mediante os seguintes dados:
     a) Nome da pessoa ou do grupo
     b) Filme que deseja ver
     c) Quantidade de bilhetes
     d) Pessoa que vai levantar os bilhetes
A reserva só será efetiva depois de confirmada por nós.  
Estes bilhetes devem ser levantados no local até 30 minutos antes do início da sessão, sob pena de a reserva perder efeito.
Acreditamos que esta iniciativa vai ser uma excelente oportunidade para refletir sobre a realidade da família e sobre os contextos humanos nos quais Deus a chama a ser sacramento do seu Amor. 



EVENTOS NO CENTENÁRIO DA RESTAURAÇÃO DA DIOCESE DE LEIRIA-FÁTIMA (1)

concerto na Sé Catedral

DIA INTERNACIONAL DA FAMÍLIA - 15 de Maio

Porque hoje é o dia da 'família', porque hoje há famílias 'felizes' e famílias que vivem 'dificuldades' e que sofrem, porque hoje há famílias unidas e famílias divididas, porque hoje há famílias que celebram a gratidão e famílias que ignoram este bem precioso, porque hoje há famílias que acreditam profundamente no valor 'acrescentado' que é partilhar alegrias e angústias e famílias que apenas olham para interesses individualistas, porque hoje há famílias que são luz  - e exemplo feliz - para outras e famílias que se fecham em si mesmas, porque hoje a palavra 'família' é (ainda) reconhecida como 'célula base de uma sociedade', mas também onde a palavra 'família' é cada vez menos usada nas leis e na construção de 'ordem' mundial....porque hoje ser família não é tanto (e apenas) a junção de pessoas, mas os 'laços' permanentes de entrega e doação recíproca...
Por tudo isto e por todas as famílias, em qualquer circunstância, o augúrio feliz de 'ser' e 'ter' uma família!
(uma feliz imagem que nos foi enviada e que se partilha)

PADRE JOSÉ LUIS BORGA am ALVADOS

CONCERTO MUSICAL para apoio à participação no Dance World Cup (de Ballet) em Barcelona de várias jovens do concelho de Porto de Mós.

OS INGRESSOS PODEM SER ADQUIRIDOS junto dos promotores, inclusivé no Cartório Paroquial de Mira de Aire.


sábado, 12 de maio de 2018

DIA MUNDIAL DAS COMUNICAÇÕES SOCIAL - 13 MAIO 2018


DIA MUNDIAL DAS COMUNICAÇÕES SOCIAIS
Na mensagem que escreveu para o Dia Mundial das Comunicações Sociais – que se celebra neste Domingo da Ascensão (13 de maio) –, sob o tema ‘«A verdade vos tornará livres» (Jo 8, 32). Fake news e jornalismo de paz’, o Papa Francisco refere “a dificuldade” que há em desvendar e erradicar as ‘fake news’, ou notícias falsas, “devida também ao facto de as pessoas interagirem muitas vezes dentro de ambientes digitais homogéneos e impermeáveis a perspectivas e opiniões diferentes”. Explica Francisco que “esta lógica de desinformação tem êxito, porque, em vez de haver um confronto sadio com outras fontes de informação, corre-se o risco de se tornar atores involuntários na difusão de opiniões tendenciosas e infundadas”. “O drama da desinformação – sublinha – é o descrédito do outro, a sua representação como inimigo, chegando-se a uma demonização que pode fomentar conflitos. Deste modo, as notícias falsas revelam a presença de atitudes simultaneamente intolerantes e hipersensíveis, cujo único resultado é o risco de se dilatar a arrogância e o ódio. É a isto que leva, em última análise, a falsidade”.
Este Domingo inicia, também, a Semana da Vida e quis a Conferência Episcopal Portuguesa, através da Comissão Episcopal Laicado e Família, que esta semana fosse dedicada a um tema tão premente e que não vemos devidamente tratado quer na opinião pública quer na comunicação social: ‘Eutanásia, o que está em jogo?’.
Para ajudar a esclarecer esta questão, a Conferência Episcopal publicou um folheto que está a ser distribuído em todo o país e que, sobretudo, pretende sublinhar que, “com a eutanásia e o suicídio assistido, não se elimina o sofrimento, elimina-se a vida da pessoa que sofre. Tal como não se elimina a pobreza eliminando a vida dos pobres”. Com todo o respeito por quem sofre, é preciso ajudar a perceber que “a morte provocada não é resposta para o sofrimento. O recurso à eutanásia e ao suicídio assistido é uma forma de desistir de combater e aliviar o sofrimento”. Por outro lado, “com a legalização da eutanásia e do suicídio assistido, o Estado afirma que a vida de pessoas doentes e em sofrimento já não merece proteção, não é digna de ser vivida. E isso não é aceitável”, manifesta o folheto. Em resposta àqueles que poderão pensar naquilo que já não podem, ou não conseguem, fazer pela sua fragilidade, é preciso tomar consciência de que “a dignidade de uma pessoa não se mede pela sua utilidade para a sociedade, nem diminui com o sofrimento ou a proximidade da morte. A dignidade da vida humana não depende de circunstâncias externas e nunca se perde. A vida não pode ser concebida como um objeto de uso privado. Não está de forma incondicional à disposição do seu proprietário para a usar ou a deitar fora de acordo com o seu estado de espirito ou determinada circunstância. Ninguém vive para si mesmo, como também ninguém morre para si próprio. A vida tem uma referência social associada ao amor, à responsabilidade, à interdependência e ao bem comum”. Por isso, recordemo-nos: Todos temos que defender a vida humana! Porque a Vida não é ‘fake news’.
 P. Nuno Rosário Fernandes

ASCENSÃO DO SENHOR

A Ascensão de Jesus ao profundo da minha existência
Com a Ascensão (Marcos 16, 15-20) Jesus não vai para outro lugar ou para o alto, mas segue em frente e acende a sua sarça nos cantos de cada estrada. Sobe o Senhor, não ao ventre dos céus, mas ao profundo da minha existência, mais íntimo a mim do que eu próprio (cf. Santo Agostinho).
«A Ascensão não é um percurso cósmico, mas a navegação do coração que te conduz do fechamento em ti ao amor que abraça o universo» (Bento XVI). A esta navegação do coração Jesus chama um grupinho de homens amedrontados e confusos, um núcleo de mulheres corajosas e fiéis, e confia-lhes o mundo.
Impele-os a pensar em grande e a olhar longe: o mundo é vosso. E fá-lo porque acredita neles, apesar de terem entendido pouco, apesar de terem traído e renegado, e muitos ainda duvidam.
E quanta alegria me dá sentir que confia em mim, nestas minhas mãos, neste meu coração, mais do que eu confio em mim próprio; sabe que também eu posso contagiar de céu e de natividades quem me é confiado.
Mas será tudo isto realmente possível? É-o, a acreditar no versículo conclusivo: eles partiram e pregaram em todo o lado, enquanto que o Senhor agia juntamente com eles.
Verbo extraordinário, que chega também até mim, aqui e agora: o Senhor agia em sinergia com eles, inseparáveis a sua energia e a do Senhor, uma só força, uma só linfa, uma só vida. Nunca sós. Última definição de Jesus: energia que opera contigo para a vida.
Jesus que nunca se cansa de dar vida a toda a criatura, em todo o lugar da Terra, que não te deixa: está contigo em todos os teus gestos de bondade, quando ofereces uma palavra fresca e viva, quanto constróis a paz.
Nas tuas mãos, as suas mãos; Ele o Amor em cada amor; terra profunda das tuas raízes, céu do teu céu. Existir é coexistir, em sinergia com Cristo e para os outros.
Os apóstolos impuseram as mãos aos doentes e estes ficaram curados. Impõe, põe as tuas mãos sobre alguém, como uma carícia, como um gesto de cura, com a arte da proximidade.
Não se pode sequer começar a falar de moral, de ética, de Evangelho, se não se experimenta um sentimento de cura por alguma coisa ou por alguém.
O leproso de Assis começa a curar quando Francisco o abraça; regressa homem quando é acolhido como é, ainda doente; regressa plenamente homem quando Francisco lhe impõe não só as mãos, mas o abraço, o corpo a corpo.
Se te aproximas de quem sofre e tocas, com mãos e olhos que acariciam, essa carne em que arde a dor, poderás sentir uma divina sinergia, sentir que «Deus salva, e fá-lo através das pessoas» (R. Guardini).




segunda-feira, 7 de maio de 2018

CRISMA INTERPAROQUIAL

Este domingo, dia 5 de Maio de 2018, 'escreveu-se' mais uma página da história vivida das comunidades cristãs de Alvados, Mira de Aire e São Bento. O Crisma de alguns jovens e adultos envolveu e deu 'aso' (oportunidade) à alegria - porque é ela que deve presidir à vida de cada um - partilhada, primeiro com uma 'bela' celebração na Igreja paroquial de São Bento, e depois na confraternização convivial com as famílias e amigos. Uns de uma maneira outros de outros, cada família celebrou a seu modo este feliz acontecimento. Aos jovens e adultos que foram 'agraciados' com este DOM de Deus uma 'salva de palmas', batidas com o coração, para que dêem bons 'frutos' dos 'dons' que receberam.
Tudo começou há muito tempo atrás, mas tudo se intensificou neste ano com algumas catequeses de formação - mais ou menos específica - para a recepção deste sacramento.
E tudo se acelerou com um dia de reflexão e 'renovação da graça de Deus', com o apoio dos jovens da Juventude Monfortina (JM) vindos da paróquia da Póvoa de Santo Adrião, que com a sua 'arte e testemunho de fé' deram um sinal mais, na proximidade a este dia.
No Sábado, dia 4, à noitinha, tudo ficou pronto com uma singela e simbólica Vigília, que valorizou os sinais e o sentido mais profundo desta graça espiritual.
A preparação e a prontidão para o acolhimento deste DOM dependeu - sempre e acima de tudo - do coração de cada crismando, mas aparentemente e exteriormente, todos os envolvidos (incluindo pais, catequistas, padrinhos...) ficaram visivelmente agradados e felizes.
Este feliz acontecimento é mais uma das tantas provas evidentes (e visíveis) da doação 'gratuita' - tantas vezes esforçada, porque exigente - dos que acompanharam estes jovens (e adultos) até esta etapa e de como uma celebração pode ser uma feliz 'festa', que também foi agraciada com o contributo de alguns colaboradores 'silenciosos' que, na penumbra, foram decisivos para a alegria vivida. Com a agradável participação de quem cantou (depois de terem preparado 'minuciosamente' os cânticos) e dos dedicados 'acólitos' (interparoquiais)...viveu-se mais um acontecimento para a 'memória' viva das comunidades cristãs destas paróquias.

(há por aí muitas 'provas' fotográficas, por isso me limito a incluir algumas parciais - poucas - que 'arrecadei' com os meus meios e a gentil colaboração de Foto Graça)


Os sacerdotes


O DIA DE REFLEXÃO E RETIRO
na Casa dos Padres Monfortinos, Fátima





Grupo Animador (JM)

O CRISMA
na Igreja Paroquial de São Bentp








domingo, 6 de maio de 2018

DIA DA MÃE

um dos dias

DE TODAS AS MÃES...
das felizes e da que vivem na melancolia
das reconhecidas e das sofredoras
das amadas e das ignoradas
das que vivem na alegria e as que vivem na tormenta da tristeza
das vivas na terra e das que contemplam no céu
das 'boas' e das menos'atentas'
das que entregam toda a sua vida e das que 'fraquejam'
das que esperam sempre e das vivem a desilusão
das que o são e das que o gostariam de ser...sem poder
das que agradecem e das que se esquecem
das 'exigentes' e das 'desleixadas'
das inquietas por 'amor' e pelas batidas pela apatia
das que nunca desistem de ser o que são e das que perderam o sentido da maternidade
das que amam a vida até ao fim e das que se perdem no caminho
das que se alimentam do amor dado e das que passam fome de amor!
das que confiam e das que perdem a esperança
das que ficam sempre presentes, sem medo, e das que se ausentam

um dos dias
DA MÃE DE TODAS AS MÃES!
---------------------------------
Eis um simplicíssimo reconhecimento filial

https://www.youtube.com/watch?v=RnVVBaRXZmE