A VER


Calendário Interparoquial

domingo, 28 de fevereiro de 2016

24 HORAS PARA O SENHOR - grelha horário (actualização)

NA IGREJA PAROQUIAL DE MIRA DE AIRE
Das 18h do dia 4 até às 18h do dia 5 de Março.
Um convite feito aos cristãos - e a todos os de boa vontade - das paróquias de São Bento, Alvados e Mira de Aire.
Um tempo para dedicar à oração, no Ano Santo da Misericórdia, em comunhão com o Santo Padre e toda a Igreja. 'Ah... mas eu faço isso muitas vezes, noutras ocasiões, não é preciso dar tanta importância...', diz um bom cristão! Pois é... e se o convite fosse para uma festa, ou uma bebida, ou um 'bailarico', a reacção seria a mesma? Cada ocasião tem a sua importância e cada momento é único na vida! Guardemos um pouco do nosso tempo para oferecer a Deus, louvando-O, agradecendo, rezando pelos irmãos, pelas intenções do Santo Padre, pelo mundo... Os minutos 'gastos' na oração são preciosos aos olhos do Senhor, servem para a santificação da vida e provam que a fé é uma confiança de amor que dialoga, mesmo com silêncios! Não haverá nada de especial ou fabuloso, não será um 'espectáculo', apenas um modo simples e humilde de dizer 'Aqui estou'!
Junta-se uma grelha de comprometidos e cada cristão pode juntar-se onde quiser ou ir no seu silêncio, em qualquer altura! Ainda há algumas horas - vazias - em que o Senhor parece ir estar sozinho! Será?

III DOMINGO QUARESMA C


sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

O QUE FAZER NESTE ANO DA MISERICÓRDIA?

INDULGÊNCIA PLENÁRIA
uma graça para renovar a vida

Alguns já interpelaram sobre o que que fazer concretamente para celebrar e viver este Ano da Misericórdia? Que gestos ou atitudes? Que acções propostas pela Igreja?
Algumas vão-se realizando ao longo ano, em comunidade, mas há também modo de realizar alguns gestos a nível individual (ou em família ou em grupo).
Eis uma proposta que, de certo modo, deveria, ser realizada por cada cristão (ou individualmente ou em grupos) durante este ano:
  
Indulgência 
 A vida nova pelo perdão 
Para viver e obter a Indulgência:

- Peregrinação à Porta Santa;
- Confissão;
- Participação na Santa Missa;
- Profissão de Fé;
- Rezar pelo Santo Padre e pelas suas intenções;
                                                        - Viver uma ou mais obras de Misericórdia.

O que é mesmo importante é não deixar passar por nós as oportunidades que Deus nos vai oferecendo, através da Igreja, para sentir que a fé não é mais uma coisa, mas sim um modo de viver e de dar sentido a cada dia da vida.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

A NOSSA QUARESMA, uma reflexão e uma proposta

O QUE VEM DEPOIS DE UM BOM CARNAVAL?
Depois dos foliões e das folias de Carnaval, que por aqui - pelo menos em Mira de Aire - ficaram certificadas com uma imaginação (a meu ver em certas áreas algo exagerada, mas apenas no meu ver) simpática e com uma boa qualidade, inicia-se hoje - quarta-feira de cinzas - um tempo que clama renovação, recomeço, reconciliação, misericórdia, caridade fraterna... Normalmente partilha-se e ri-se de coisas bonitas e engenhosas, mas também de algumas 'baboseiras, e, se calhar, não há a mesma força para partilhar risos com alegrias interiores, de amizade genuína (que não se veste nem se pinta), de gestos simples e genuínos que vêm do coração...
Pronto, o Carnaval terminou e agora, a adesão às coisas mais sérias da vida? Ter-se-á o mesmo empenho, arte e compromisso? O que é mais exigente também pede mais dedicação, esforço, vontade... para ser mais autênticos e melhores! É preciso deixar de lado a lengalenga habitual de que 'não vale a pena' e que 'já não tenho tempo para essas coisas', isso é para os 'beatos e beatas'! Quem faz estas afirmações fá-lo por convicção de que não precisa de mudar nada, de que é certinho e justo, ou por 'gozo' para com os que fazem destes próximos dias uma aproximação a 'verdade verdadinha' da vida, ou ainda por indiferença absoluta?
Este tempo chamado 'quaresma', 40 dias, pode ser, nas palavras do Papa Francisco 'um tempo rico de gestos humanos que se tornam divinos por serem tocados e - mesmo sem a inteira percepção - pela graça de Alguém que nos amou primeiro e nunca se cansa de tentar recuperar-nos'! Ele é mais forte que a nossa teimosia! Acho pertinentes, no princípio desta caminhada, mais uma vez a palavras de Francisco (Papa): "não devemos ter medo que a vida acabe, devemos é ter medo que ela não recomece...enquanto vivemos".
Cá, nas nossas terras, nas nossas comunidades mirense, alvadense e são bentonense temos algumas propostas bem concretas. Aqui vão algumas delas. Cada um fará conforme o coração lhes ditar e o desejo de viver a sério estes dias até à grande festa da Páscoa. 
Neste Ano tão peculiar, por ser Ano Santo da Misericórdia, Maria nos ajude a caminhar como ela, sempre atenta à beleza e amor de um Pai do Céu que ama sem fim! Nunca podemos cansar-nos de recomeçar de novo!

1. Já sexta-feira, dia 12, haverá um encontro de formação sobre um documento de São João Paulo II, 'Dives in misericordia'. Será na Cripta da Igreja de Mira de Aire, às 21h. 
2.Como nos anos anteriores, incentivamos os fiéis a fazerem o “Retiro Popular” na oração e partilha, este ano com o título “A graça de misericórdia sob o olhar de Maria”. Há guiões disponíveis.
3. Iremos organizar as ’24 horas para o Senhor’, conforme nos propõe o Santo Padre, das 18h do dia 4 às 18h do dia 5 de Março. Quem desejar, em grupo, responsabilizar-se por algum tempo dê a conhecer.
4. A peregrinação diocesana a Fátima, no dia 13 de março, sob o lema “Com Maria, Mãe de misericórdia”.

5. o contributo penitencial desta Quaresma (Renúncia Quaresmal) destina-se a uma iniciativa de apoio social e económico a grávidas em dificuldade, que vamos implementar na nossa diocese através da Cáritas Diocesana. 
6. disponibilidade dos sacerdotes acolher quem deseje reconciliar-se individualmente.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

MENINOS DE COLO E AO COLO... em festa de Alvados

Belo dia (e belo anoitecer), foi o que aconteceu em Alvados,  na Festa da APRESENTAÇÃO DE JESUS NO TEMPLO. Uma bela simbiose, união, entre a Festa de Nossa Senhora da Consolação e a consagração dos pequeninos a Deus. Foi mesmo dois em um, pois na Eucaristia se juntou a festa à Mãe de Jesus com a alegria do gesto maternal e paternal. Falou-se e sentiu-se pairar muito de emoção (claro que sim) e de devoção (claro também que sim), mas acima de tudo foram gestos de 'intimidade' pessoal e de identidade comunitária, que reuniram todas as gerações junto à Mãe e ao Filho.
Ao anoitecer a comunidade reuniu-se lotando por completo a Igreja e acompanhando a Imagem de Nossa Sra da Consolação pelas ruas, para A louvar no canto e na oração.
















CALENDÁRIO FEVEREIRO 2016