segunda-feira, 28 de março de 2016

A BÊNÇÃO DE CRISTO RESSUSCITADO

'Este é o Dia'. A Páscoa do Senhor, a nossa Páscoa. Um dia que se prolonga pelos dias, até à solenidade de Pentecostes. 
'Na tarde daquele dia...' Jesus ressuscitado tornou-se presente à comunidade e comunicou o maior dom: a paz.
Foi o que aconteceu nas comunidades de Mira de Aire, Alvados e Barrenta. As famílias  juntas ( pais, avós, filhos e netos...) e as instituições culturais e cívicas congregaram-se junto da casa da Deus e na alegria rezaram, cantaram e acolheram a Bênção pascal. Em Mira de Aire, com a colaboração dos quarentões, que deram cor e beleza ao Largo da Igreja e em Alvados, aconteceram belos momentos de súplica, louvor e gratidão pelo dom da Vida nova. 
Também em São Bento e no Covão da Carvalha Jesus ressuscitado foi levado de casa em casa, com o feliz anúncio pascal: 'Aleluia' e 'paz a esta casa'.
Foi o um autêntico 'dia do Senhor', graças a tantos que se dedicaram e ofereceram algum do seu tempo para oferecer este feliz anúncio e testemunho.
É bom que haja gestos de proximidade e encontro. É certamente um tempo ganho, sabendo que quem nos reúne, ama incondicionalmente e vive connosco para sempre!

ALVADOS













 MIRA DE AIRE


















sábado, 26 de março de 2016

SEXTA SANTA- Via Sacra (São Bento)

Tempo e dia de fazer o caminho da cruz com Jesus. Foi o que aconteceu na manhã de sexta-feira santa pelos caminhos 'tortuosos' e tão naturais de São Bento. Com uma bela participação das crianças e jovens da catequese, com os seus catequistas e um bom grupo de cristãos, percorreram-se as estações da Via Sagrada, meditando com as palavras do mistério da Paixão e pensando na vida de cada dia. É sempre bom ter tempo para caminhar e estar com Jesus. Assim podemos constatar que nunca é tempo perdido, porque é o Amor Misericordioso que dá sentido à vida, a toda a vida.
















domingo, 20 de março de 2016

PROCISSÃO RAMOS (mira de aire)

Assim começa a SEMANA SANTA. Com ramos, tão variados e tão singulares. Entre a aclamação, a alegria e o caminho percorrido com Jesus triunfante e a consciência dos corações frágeis que de seguida assistem incrédulos, embora comovidos, à acusação, crucifixão e morte de Jesus. 
Entre os silêncios ensurdecedores de Jesus humilhado e os gritos dos acusadores, onde estaremos nós? Os corações humanos são tão voláteis, facilmente manipuláveis, ou até indiferentes, enquanto o coração de Cristo é fiel à Sua missão: amar cada um de nós... até ao fim, até à 'ultima gota de sangue'!
Felizes os que tiveram a ousadia de desafiar alguns prognósticos metereológicos mais reservados, as crianças que compareceram em bom número, os 'crismandos' que (com as suas catequistas) embelezaram e 'carregaram' a cruz pelo caminho, os que com coragem e alegria se disponibilizaram para representar - com muita dignidade - os últimos momentos da vida terrena de Jesus (crianças, jovens e pais), os moradores da zona em que iniciámos a Procissão que primaram pela beleza do espaço, os 'Quarentões 76' que deram um visual acolhedor e muito simbólico ao Largo da Igreja e ao interior da mesma, os que se colocaram ao longo do caminho e fizeram do exterior das suas casas autênticos santuários e acolhedores de Jesus, e os que não puderam participar fisicamente (mas quiseram estar -com devoção - a uma janela ou dentro de um carro perscrutando a passagem). E todos os os outros que fizeram comunidade, caminhando com Jesus e participando na Eucaristia.

Vivamos agora com intensidade a semana da nossa salvação, porque Jesus ensina-nos que 'a verdadeira sabedoria está na cruz e a cruz é a verdadeira sabedoria'. Sem ela não há amor que ofereça a dádiva da Ressurreição.

Aqui fica uma pequena memória descritiva, também com imagens, desta manhã.
Também as comunidades de Alvados e São Bento celebraram com a mesma fé e ardor este domingo da PAIXÃO DO SENHOR (Ramos).