A VER


Calendário Interparoquial

domingo, 31 de janeiro de 2016

MENINOS DE COLO E AO COLO... junto a Jesus na Eucaristia em Mira de Aire e São bento

Na proximidade da Festa litúrgica que nos lembra a Apresentação de Jesus no Templo, ao colo de sua Mãe e São José, também os pais destas vidas ainda pequeninas mas já tão preciosas, quiseram juntar-se na Casa de Deus e, assim, confiar a vida dos filhos a Deus Pai. Nesta Casa a família tornou-se maior na gratidão e no louvor e, na alegria e simplicidade das crianças, perceberam que o Céu está bem mais perto de nós do que às vezes imaginamos. Feliz acontecimento, que poderá ser um sinal e uma luz para os pais e familiares entenderem ainda melhor que, além dos filhos serem uma graça e um dom, também são uma missão e uma tarefa de preparar para a vida, incluindo a dimensão da fé e do amor cristão. Que este gesto seja um testemunho visível, que perdure pela vida fora... 
O mesmo aconteceu na paróquia de São Bento. 
Belas celebrações que entrelaçaram a intensidade e interioridade - no no meio da natural e simpática 'irreverência' de alguns mais pequenos  - dos gestos e orações com a beleza dos cânticos e a participação fervorosa de toda a assembleia cristã.

EM SÃO BENTO






EM MIRA DE AIRE




Hoje nasceu... um grande homem: São Luis de Montfort

No ano em que se recorda 300 anos da morte de São Luís Maria Grignon de Montfort, mais conhecido simplesmente por Luis de Montfort, também é bom recordar o início da sua vida. A 31 de Janeiro de 1673 nasceu em Montfort la Cane (mais tarde conhecida por Montfort Sur Meu), França,  este homem sobre o qual alguém um dia disse: 'se não tivesse sido santo teria sido um dos homens mais terríveis do seu tempo'. Na verdade, foi 'terrível' na tenacidade do anúncio evangélico, no testemunho da sua vida, no ardor com que exerceu a sua missão e escreveu os seus belos poemas- intitulados de'cânticos' - e os seus livros sobre a Sabedoria e Nossa Senhora. Já que hoje, nestes dias tanto se fala deles, ele foi sim um autêntico 'missionário da misericórdia'. Por onde passou, deixou um rasto que perdurou pelos séculos, traduzido nos seus seguidores, os Missionários Monfortinos, a Filhas da Sabedoria e os Irmãos de São Gabriel. Ainda hoje, e parece que com cada vez mais difusão e com alguma surpresa, muitos homens e mulheres, simples leigos, se consagram 'à la Montfort' (segundo o método de Montfort) e se animam com a espiritualidade deste homem. É estranho, porque realmente Deus sempre nos proporcionou 'profetas' (homens estranhos, isto é, pouco condizentes com a 'banal normalidade' do 'deixa andar') incómodos e invulgares! Mas é especialmente estranho no nosso tempo, que tantos e tantas se deixem tocar e seduzir pelas palavras de Montfort.
Demos graças a Deus por Ele como Ele digamos em cada dia 'Totus Tuus' (Todo teu, Maria)!

Eis um belo texto de  Montfort, cantando o seu amor à Cruz, a qual era o seu sustentáculo e o reconhecimento da sua 'pobreza'.

TENHO SEMPRE A CRUZ NA MÃO

Tenho sempre a cruz na mão
Mas ando na estrada, cantando,
Sempre ao Sol da fé, caminhando;
Tenho sempre a cruz na mão.

Onde está o sábio escritor?
Onde do mundo o conquistador?
O Senhor guie o justo em caminhos direitos,
Mostre-lhe o Reino de Deus.

Nada falta a mim pobrezinho;
Estou sempre contente na vida.
Meu Pai me dá casa e comida;
Nada falta a mim pobrezinho.

Minha Senhora é Mãe de Jesus;
Estou preso com vínculos de flores.
P´ra cantar meus grandes amores;
Minha Senhora é Mãe de Jesus.

IV DOMINGO COMUM C



segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

JANEIRAS em Mira de Aire-Q76

Já começam a fazer memória, por isso juntam uma 'pequena' multidão, as JANEIRAS de Mira de Aire. Entre os presentes - todos bem participantes, seja cantando, partilhando algumas 'alegrias', com mais ou menos piropo, num exemplar e 'farto' acolhimento (com as iguarias que não poderiam faltar) nos lugares em que o cortejo se demorou mais um pouco, com a 'ginjinha' a fazer de 'carro vassoura' (mas bem concorrido) - também acorreram e participam forasteiros, amigos, e até alguns dos nossos chamados 'ausentes' estiveram presentes! Uns que vieram de mais perto outros de mais longe. Numa noite bem agradável, é bom referir o clima fraternal destes gestos... Espera-se que não seja só por aqui que a comunidade se encontre na alegria, pois há outros encontros (e outros espaços) que é muito importante valorizar e recuperar, mas é também aqui que transparece um pouco da 'identidade' de uma terra. 















Um momentinho musical
https://youtu.be/R87ysGmezVo


domingo, 17 de janeiro de 2016

PRESÉPIOS uma casa para o MENINO (2)

Também alguns dos mais pequeninos e 'graúdos' que frequentam a  catequese na Paróquia de São Bento mostraram a sua amizade a Jesus Menino, construindo para Ele uma casa. Apresentaram-na à comunidade no dia 10 de Janeiro, na Eucaristia da festa do Baptismo de Jesus. Eis alguns exemplos:








quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

PRESÉPIOS: Uma casa para o Menino

Neste Sábado e Domingo, dia 9 e 10, concluiu-se o Natal com um bonito e simbólico gesto - cheio de sentido - na Eucaristia. As catequeses das três paróquias quiseram agraciar-nos com algumas autênticas 'obras' de arte - os presépios que construiram na catequese e nas suas casas - para presentear Jesus Menino. É claro que, dissemos todos, em uníssono, que a verdadeira casa para acolher bem Jesus é e será sempre o coração de cada um. Mas também é muito bom e belo exprimir visivelmente o que sente no íntimo. Vamos ver?

EM MIRA DE AIRE
























EM ALVADOS